Arte entra em cena nas ruas de Bragança

Alguns integrantes do projeto durante uma de suas intervenções

Integrantes do grupo durante uma de suas intervenções no centro da cidade

Por Cristiane Lustosa e Karen Sarraf

O movimento de pessoas em uma tarde de sábado no centro de Bragança Paulista é grande. Em meio a este cenário urbano, destaca-se um grupo de pessoas sentadas no chão da praça, formando uma roda e no centro dela, um cartaz com a inscrição “fogo”. Eles espetam marshmallows em gravetos e colocam sobre o “fogo”, enquanto um deles pega um violão e começa a tocar uma sequência de músicas populares do tipo Ai se eu te pego, em ritmo de Reggae, chamando a atenção daqueles que estão passando por ali. O lual diurno é parte do projeto Bragança (en)cena na rua, composto por um grupo de artistas que realiza diversas intervenções poéticas pelas ruas da cidade.

O início

Criado em 2011, através do esforço coletivo de artistas e produtores, no intuito de promover a atividade teatral e a formação dos grupos amadores da cidade, o projeto Bragança (en)cena, atraiu amantes da arte que participaram de oficinas com profissionais vindos de fora, desenvolvendo técnicas e compartilhando a experiência de grupos e artistas locais. Em 2013, foi aprovado um edital do Programa de Ação Cultural/ProAC, da Secretaria de Estado da Cultura, que oferece recursos para a produção de espetáculo inédito em cidades de até 500 mil habitantes, tendo como objetivo a montagem de uma intervenção cênica, aliando processos de criação e dinâmicas pedagógicas.

O projeto

Nasceu então, o Bragança (en)cena na rua, que conta com 20 artistas coordenados pelos diretores, atores e produtores Chris Campos, Ivan Montanari e Liana Ferraz. Ivan, formado em Artes Cênicas pela UNICAMP, ressalta a importância do projeto para os integrantes e também para a comunidade local “Nossa intenção é estimular cada um criar sua própria arte e fazer com que aqueles que assistem possam encontrar a sua definição de arte á partir da reflexão”.Diz ainda, que o trabalho exige muito esforço e dedicação por parte de todos os envolvidos. Reuniões são realizadas aos fins de semana, além de contato periódico através do grupo no facebook para discutir o andamento do projeto e criar cenas, que serão testadas nas ruas. Assim vão sendo selecionadas as melhores propostas, que irão compor a série de espetáculos que será realizada em Junho de 2013. Haverá também a participação de bandas, fazendo a interação do teatro com a música.

Integrantes do grupo Bragança (En)Cena durante uma de suas reuniões

Diretores e artistas do Bragança (en)cena na rua discutem as ideias do projeto

Os integrantes

Para Robson Helton, que participa do grupo desde 2011, o projeto é algo novo para todos os integrantes devido aos ambientes inusitados onde se apresentam. “Passamos pela experiência de elaborar estímulos artísticos para pessoas que não foram ali para nos ver, gerando no público uma provocação positiva e um convite a um olhar mais demorado sobre a arte”, complementa. Bruno Novais, integrante do grupo desde agosto de 2011, conta que sua paixão pelo teatro falou mais alto quando resolveu entrar no projeto, que segundo ele é uma maneira de interferir no dia a dia das pessoas. “Interferimos no cotidiano das pessoas e através dessa brecha mostramos um pouco de arte, pois as pessoas em suas rotinas doidas, às vezes não prestam atenção no que acontece ao seu redor”, explica.