Um baú de histórias

VIDAS: na feira, as histórias e os olhares estão sempre presentes (Foto Fabio Galuppi)

Marina Bastos

Além do trabalho sacrificante, a feira revelou-se ser um baú de histórias, todos tem uma para contar, além do trabalho e dos horários malucos consegui perceber todo momento a ânsia por se fazer ouvir, a timidez foi óbvia, mas só num primeiro momento.

Esperei ouvir alguma indignação a respeito de política, da infraestrutura da feira, mas pelo contrário, ouvi histórias de pessoas, de famílias, e como a feira poderia ser um ganha pão, um hobby e uma esperança.

A historia que mais me emocionou foi a da Sra. Helica. A principio ela não queria falar, não queria estar perto de nós, estava com medo porque havia denuncias a seu respeito, mas depois desabafou. Esta senhora vai à feira antes de todos, e ajuda os feirantes a descarregar seu caminhão, para então conseguir comprar fiado umas caixas de frutas e legumes para vender em sua própria casa. Ela mora próximo a um condomínio e nos fundos da sua casa distribui tudo o que pega nas feiras. O mais impressionante não é a forma clandestina com qual ela trabalha, mas sim sua história de vida pra chegar até aí.

Helica sempre foi envolvida com a feira, apesar de estar sorrindo todo o tempo ela lamenta muito por não ter estudado e pelo mau casamento. Hoje em dia, ela se coloca em uma posição bem mais tranquila, em sua casa mora seu companheiro e mais 3 filhos, de idades entre 6 e 10 anos,  e sustenta estas crianças com trabalho da venda de frutas e legumes  e a criação de galinhas.

Nestes minutos em que conhecemos a história da Dona Helica vimos a imagem de milhares de brasileiros, aquela sensação de que daqui pra frente a vida vai ser muito melhor, a esperança de poder seguir em frente, consertando os erros que são possíveis e esquecendo o que não dá para mudar,  esperando sempre o melhor, como diria o samba “a vida podia ser bem melhor, e será”. É nestas palavras que todos os feirantes acreditam ao ver o dia começar antes mesmo de amanhecer.

Leia mais

Comente este post ...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s