Santuário Mãe Rainha

Capela Mãe Rainha, no Santuário de Atibaia, km 78 a D. Dom Pedro I

Lucas Rangel

Quando a dona Maria Elizabeth da Silva, de 67 anos, moradora de Capivari, interior de São Paulo, veio pela primeira vez ao “Santuário da Mãe Rainha e Vencedora três vezes admirável de Shoenstatt”, em Atibaia, em 1985, assistiu apenas a uma missa e foi embora. Agora, quando vem ao local, participa de romarias e passa o dia inteiro. “Nossas excursões trazem mais de 100 pessoas a este lugar maravilhoso, que consideramos como um pedaço do céu. Amamos a mãe rainha e viemos agradecer todas as bênçãos”, acentua.

Além da dona Maria e o pessoal de Capivari, milhares de pessoas de todo Brasil passam pelo Santuário, hoje em uma área de 220 mil metros quadrados.A reportagem do Matéria Prima deparou-se com turistas de São Simão/GO, Camaçari/BA, Cianorte/PR, Cambuí/MG, bem como de Sertãozinho, Taboão da Serra, Salto e Itu. Cerca de 400 ônibus estacionam por mês no local, que tem capacidade de 175 por dia, o que equivale a aproximadamente nove mil pessoas. São mais de 20 mil peregrinos por mês, semelhantes às romarias, índice que o coloca como o maior entre os 22 santuários brasileiros no quesito fluxo de pessoas. A estrutura conta com 100 funcionários, além das 60 irmãs que moram no local.

Movimento Católico de Shoenstatt

O Santuário de Atibaia,  fundado em 18 de Outubro de 1972 por várias irmãs que pertenciam ao movimento, fica no Km 78 da Rodovia Dom Pedro I. Ele pertence ao Movimento Católico Internacional de Shoenstatt, fundado na Alemanha, em 1914, pelo Padre Joseph Kentenich. Diariamente, peregrinos do mundo inteiro vão ao Santuário Original. Por meio da Campanha da Mãe Peregrina unem-se atualmente a Schoenstatt, em 220 santuários pelo mundo, milhões de pessoas de aproximadamente 90 países.

Peregrinação

O casal Victor Aureliano de Souza, 42 anos, e Jesuína Maria Siqueira, 41, moradores de Salto (região de Itu), voltaram ao Santuário após dois anos. “É um lugar fantástico onde podemos rezar em meio à paisagem verde”, conta Victor. Já a família de Norberto Santana Costa, 50 anos — da Paróquia São Benedito (Taboão da Serra-SP)— esta é a primeira vez. “Entramos aqui de um jeito e saímos de outro, mais leves, felizes e confiantes de que Nossa Senhora vai continuar nos abençoando”.

As romarias são organizadas pelas próprias igrejas, que contatam o Santuário. Sem custos, os peregrinos gastam apenas com alimentação, doações espontâneas e compra de materiais religiosos vendidos. “Assim conseguimos manter essa estrutura, que não recebe verbas externas”, conclui a irmã Ana Paula.


 Com área de 220 mil m²,

local oferece atrações religiosas e

recebe mais de 20 mil peregrinos/mês


+Humanos … +Lugares …

 

Comente este post ...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s