Teoria e prática move democracia brasileira

Técnicas conduzem para um processo de transformação na cultura política

Diversas etnias indígenas negociam em Brasília, conflitos de terra. Fonte: Elpaís

Etnias indígenas negociam em Brasília, conflitos de terra. Fonte: Elpaís. Foto:Zeca Ribeiro

Sabrina Duarte

A área da teoria política agrega contribuições no que diz respeito ao que deve ser de fato cumprido pelo governo, abrigando um pluralismo de perspectivas ideológicas e visões de mundo. Envolve também o esforço de reflexão crítica sobre realidade e a projeção do dever e da ordem. Por sua vez, a teoria política é um empreendimento intelectual que percorre toda a trajetória das sociedades ocidentais e é indissociável da construção histórica dessas sociedades como comunidades propriamente políticas.

A área da teoria política, normalmente acompanhada das reflexões sobre a história do pensamento político, vem se consolidando a cada ano na ciência política brasileira. Com isso, levanta questões acerca do desenvolvimento da prática política, da investigação de ideias e conceitos políticos centrais, suas mudanças em dada época ou sociedade e os embates ideológicos situados em contextos históricos específicos.

A democracia que deveria ser colocada em prática pode ser entendida como a interligação da livre operação do sistema político com o sistema de normas, valores, crenças e tradições culturais que predomina no interior desse mesmo sistema político. Por esse motivo, consiste na compreensão e aplicação das teorias dentro da sociedade.

A democratização, neste caso, estabelece a consolidação de uma ação política democrática no nível da sociedade civil e do sistema político, pois coloca em prática a resolução de conflitos e interesses divergentes. Porém, existe uma lacuna entre a teoria formal e a incorporação da democracia às práticas cotidianas dos agentes políticos. Na prática, o regime democrático se contraria muitas vezes com sua própria concepção teórica.

A prática política cotidiana pode ser considerada ética no momento em que haja coerência com os valores de sua teoria, quando luta por uma sociedade mais justa, igual e livre. Está presente na realidade dos cidadãos a partir de ações diretas de autogestão, nos setores sociais e populares, agindo com princípios, métodos e linha política em prol de uma sociedade.

É compreendido como ético um governo que aplica valores que conduzem a construção do poder popular e da transformação coletiva, contribuindo para uma o melhoramento social, político e econômico. Nesse sentido, os mais diversos problemas e contradições vão estar presentes nas dinâmicas das lutas ou nos processos revolucionários. Há inúmeros exemplos históricos, nos quais a proposta teórica de um governo não contribuiu para o progresso. A partir daí começa a luta da sociedade contra o sistema de dominação e exploração.

Levando em conta o cenário de um país como o Brasil —com registros de diferentes formas de autoritarismo, exclusão social, injustiças e desigualdades—, as práticas dominantes, neste caso, não são puramente democráticas. A condição de desigualdade social vem se confirmando, dividindo a sociedade em vários segmentos e circunstâncias, mas pouco é feito para alterar essa realidade hierárquica.

A realidade da democracia social hoje ainda é muito frágil, pois o modo de produção capitalista passa por uma mudança profunda para resolver a recessão mundial. Essa mudança conhecida como neoliberalismo, implicou o abandono da política do estado do bem estar social e o retorno à ideia liberal de autocontrole da economia pelo mercado capitalista.

O processo de identificar e mudar as práticas do sistema de opressão e dominação não é algo que ocorre da noite para o dia. Mas é dever da sociedade estar atenta e agir de maneira crítica, lutando pelos seus direitos, colocando posições, opiniões e contextualizando críticas em vez de generalizá-las a toda uma corrente, grupo ou ideologia.

No Brasil e em outras democracias, onde as estruturas e processos políticos estão sujeitos a transformações contínuas, cresce o número de estudos específicos realizados em vários segmentos sobre o assunto. Abrem-se então possibilidades para que a sociedade, através de informações uniformes, compreenda de forma consistente o processo político e saiba os seus direitos.

O debate, dizem os teóricos, deve ser encarado como importante ferramenta organizativa, postas a serviço da prática e tendo também como ponto de partida, seja nos níveis político ou social. É preciso empregar todos os esforços para aproximar, cada vez mais, a teoria da prática. A teoria está fundamentada em atuar na realidade, e o progresso é fruto das lutas cotidianas do povo.

A democracia sempre foi um ideal de vida em sociedade, desejado pelos povos em lugares e épocas. Sob a ótica do proletariado, a democracia é um mundo de justiça social que ainda se apresenta distante de muitos países, mas que não deve ser perdido de vista em nenhum momento. A verdadeira democracia é uma realidade ainda não atingida, mas que poderá ser alcançada com uma transformação radical da ordem estabelecida, ou seja, somente é possível fora das relações sociais capitalistas.


 

102 Comunica de olho no futuro

161 102 FM

SERVIÇO: 102 procura atender o Circuito das Águas, que exige muita informação e atualização.

Gustavo Douglas

Na região bragantina, na cidade de Bragança Paulista, a rádio 102 FM, está bem ativa. Com 26 anos é uma rádio que possui uma programação diversificada, e tem como missão agregar o maior número de ouvintes nas várias faixas etária. A 102 oferece notícia diária mundial e regional, incluindo informações, músicas no ritmo de rock leve/clássico, romantismo, funk, pagode e sertanejo.

Na manhã, das 6 horas às 12hs os locutores focam a informação para o público ouvinte —assunto regional, nacional e internacional—, exibindo em seguida músicas nos demais horários, com predominância do estilo sertanejo, um dos gêneros mais ouvidos, segundo a jornalista Laís Oliveira.

Estas certezas baseiam-se em pesquisas que foram realizadas, sobre quem “ouve rádio durante a manhã”. Os números indicam que os ouvintes residem em zonas rurais, buscam seu pão de cada dia  —a exemplo dos caminhoneiros— e têm preferência pela moda de viola durante este período. No período da tarde, das 12 horas às 13hs, a 102 apresentada o “Rádio Notícia”, um programa que tem como missão informar aos ouvintes sobre Bragança Paulista, Circuito das Águas, Circuito das Frutas, além da Serra Mantiqueira e sua intensa programação.

Das 13 horas às 16hs, são apresentados músicas variadas, retomando as  notícias regadas a músicas, até as 18hs. Depois disso vem os “esportes”. Depois da programação governamental “Voz do Brasil”, voltam o entretenimento e a diversão, fechando a noite com os melhores sucessos do Flash Back . A programação é toda regrada com boletins informativos que passa de hora em hora, tratando notícias do momento ou atualidade.

www.atibaianews.com.br

NO AR: emissora também aposta nas redes sociais

Na manhã, pelo fato dos ouvintes estarem mais dispersos, dispostos, e ativos ouvem com maior frequencia a rádio, levando  à liderança o Programa Manhã Total, que é apresentado por Cláudio Moreno e Éberson Martins. Este é realizado das 8 às 11hs da manhã.

Segundo informações de Ricardo Oliveira, 50, coordenador de programação, a emissora não passou por dificuldades, o que explica sua posição atual. A 102, segundo ele, exige. sim muita dedicação dos contribuintes, residindo uma preocupação — as rádios-pirata criadas na clandestinidade e que provocam interferência na emissão de sinais da emissora.

Na entrevista o coordenador também falou que a emissora não se relaciona com a política local nem a regional, pois ela vê como compromisso da rádio informar e noticiar os fatos. Além disso informa que a 102 FM, assim como as outras emissoras brasileiras, esperam a definição do Governo relacionado a implantação Sistema Digital de Rádio.

O Ministério das Comunicações está testando e avaliando sistemas de rádio digital, atualmente abriu uma chamada pública para envio de avaliações dos sistemas existentes. Teste realizado com sistemas americano e europeu que irão definir a melhor proposta com a realidade brasileira. Para estar realizando a pesquisa foi obtidas informações com o auxílio da Jornalista Laís Oliveira, 25, que para chegar ao cargo que exerce atualmente teve de se dedicar aos estudos, e não vê formação acadêmica como dificuldade.

Atibaia News existe desde 2008 no município

Há seis anos falando sobre política para os moradores de Atibaia (Print SC website)

Há seis anos falando sobre política para os moradores de Atibaia (Print SC website)

 

Katarina Brandi

O portal Atibaia News surgiu em 2008 falando principalmente sobre política, e procura até hoje passar informações sobre o poder público da região. Esse é um dos assuntos abordados no jornal, porém pode-se conferir outras editorias dentro do mesmo. Adriana Carvalho é a atual responsável pelas notícias do portal.

A ideia do site foi de Jair Gonsalves, jornalista que viajava muito a trabalho e sempre observava algumas ocorrências nas estradas durante o trajeto. Foi a partir desse momento que teve a vontade de fazer um portal de notícias sobre os acontecimentos nas rodovias.

Proprietária do portal Atibaia News (Arquivo pessoal da jornalista)

Proprietária do portal Atibaia News (Arquivo pessoal da jornalista)

Jair trabalhava para a rede Cidade News e por esse motivo o portal recebeu o nome de Atibaia News. Adriana Carvalho se interessou pelo site e começou a entrar em contato com o proprietário e iniciou um trabalho jornalístico enviando matérias para ele.

De acordo com a jornalista foi no final de 2009 que o jornal passou a ser dela própria. Jair Gonsalves continuou participando do portal, mas não na área administrativa e sim ajudando nas postagens do Facebook. O jornal hoje possui mais matérias direcionadas para assuntos policias e relacionados a política. Segundo a jornalista os conteúdos que são mais específicos faz com que às matérias tenham um critério maior de apuração.

Uma história de sucesso

FAMÍLIA: Jornal está nas mãos dos Oliveiras Fagundes até hoje. (ft. Divulgação)

Carla Fagundes

O Bragança Jornal Diário, veículo impresso com mais tempo de vida no município foi fundado em 18 de junho de 1927 por José de Oliveira, José Thomazini e Oswaldo Russomano. O seu surgimento só foi possível graças à paixão jornalística de José de Oliveira, quando ainda era funcionário na tecelagem Santa Basílissa. Na ocasião, 1917, José fazia um jornal GECA e o distribuía para os 500 funcionários da empresa, que se entretinham com as fofocas, a literatura, e as poesia do panfleto. Com a experiência adquirida, ele decide fundar um jornal que circulasse em toda a cidade. Surge o Lyrio, que depois de alguns anos virou “O Lyrio Bragança”. Em 1927 José de Oliveira funda o Bragança Jornal Diário, em uma época favorável economicamente: Bragança começava a prosperar com a exportação de café e a elite cafeira.

IMPRESSÃO: Parque gráfico renovado em 1996. (ft. Paulo E. Oliveira)

Em 1933, José compra o jornal “O Guaripocaba” que havia sido fechado e dá o  nome a publicação de Cidade de Bragança. O jornal passa então a ser veiculado  com esse nome e ao lado a descrição ‘Grupo Bragança Jornal Diário’ até o ano de  1945. Ao ser questionado sobre a fase mais crítica do jornal, Paulo Eduardo de  Oliveira, um dos diretores e jornalista responsável do impresso é enfático. “A  repressão do governo Getúlio Vargas foi implacável. Tivemos que ter muito  jogo de cintura para não baixar as portas”. Paulo também se recorda da única  crise econômica que o jornal passou, na década de 30 quando o José Oliveira  ainda era vivo. ‘Meu avô teve que arrendar o jornal por alguns anos, mas  trabalhou muito e comprou-o de volta”, ressalta.

O jornal conta hoje com 15 funcionários na redação, três jornalistas e cinco funcionários na parte gráfica. O prédio onde funciona o veículo possui dois andares, sendo a parte inferior composta pela redação e recepção. No andar superior trabalha a equipe responsável pelo site, que hoje tem uma média de 250 mil visualizações por mês. Nos fundos do jornal existe o parque gráfico. O impresso circula de terça à sábado, com tiragem de 4.300 exemplares nos dias da semana e 7.500 no sábado.

Os investimentos realizados começam em 1996 com a criação da primeira versão online, o Bragança Jornal Eletrônico, dentro da UOL, em São Paulo. Em 2000 o BJD lança sua primeira edição digital graças a modernização das máquinas. Para o futuro, Paulo não tem certeza se alguém da família seguirá o caminho jornalístico ou ao menos manterá o jornal, mas tem esperanças que a história permaneça nos laços familiares. O jornal continua sendo uma empresa familiar com a participação de cinco diretores: José Omair de Oliveira, Luis Antônio de Oliveira, Luis Ricardo de Oliveira, Carlos Picarelli e Paulo Eduardo Oliveira, que é o jornalista responsável e o único graduado em Jornalismo em função do negócio da família.

 

 

 

TV Web é novidade no consumo de notícia

ATIBAIATV:  Estúdio compacto e tecnologia a serviço do município (Foto: Arquivo Atibaia TV)

ATIBAIATV: Estúdio compacto e tecnologia a serviço do município (Foto: Arquivo Atibaia TV)

Dárcie Visan

A Atiweb TV é uma empresa de comunicação virtual focada na informação local. Com apenas um ano de existência conta com infraestrutura e tecnologia a serviço da produção de matérias da cidade de Atibaia, com pretensão de estar presente em mais cidades do interior paulista e minero. Para a geração de conteúdo, a empresa procura envolver lideranças profissionais e comunitárias da cidade.

O avanço da internet e o surgimento das redes sociais possibilitaram a produção e a difusão da informação de maneira instantânea a milhares de pessoas; em consequência tradicionais veículos, entre eles TVs com sinal aberto, revistas e jornais, perderam espaço para a dinâmica e o menor custo que a web proporciona.

A internet possibilita trazer a realidade das pequenas cidades, que normalmente não possuem uma mídia rápida, barata e eficaz e faz do projeto uma grande tendência de comunicação. Para Carlos Henrique Pompeu, diretor da Atiweb, a ideia principal é ser efetivamente o mais moderno veículo dos próximos anos.

Como funciona

O primeiro canal do grupo foi a ATIBAIA TV, que tem sido o grande laboratório na formatação técnica e comercial do negócio. O modelo adotado está sendo desenvolvido exclusivamente para cidades de até 150 mil habitantes, sendo cada canal exclusivo daquela cidade, com referência explícita no próprio nome, por exemplo: Atibaia TV, Extrema TV, entre outros.

O grupo se utiliza de três grandes pilares tecnológicos: Facebook, Youtube e o Site, Para o diretor da Atiweb, esses canais fazem com que a programação atinja rapidamente grande parcela do público alvo, que “hoje, com certeza, se encontra muito mais na frente de um computador, tablet ou celular do que de um aparelho de televisão”, afirma.

COBERTURA: Atibaia TV presente nos principais eventos (Foto: Arquivo Atibaia TV)

COBERTURA: Atibaia TV presente nos principais eventos (Foto: Arquivo Atibaia TV)

 Futuro

Com relação ao futuro da empresa, a análise é feita sob dois pontos de vista: o primeiro é em relação à evolução na maneira das pessoas consumirem a informação que explicita a forte tendência ao recurso online. Já o segundo diz respeito ao planejamento estratégico da empresa que tem por objetivo a formação de uma rede de webtv´s com foco em características locais. “A identidade com o local deve ser primordial em nosso negócio” finaliza Carlos Henrique.

Gazeta Bragantina na busca da verdade

foto 1

SUPERAÇÃO: sede de 3m² à 800m² e a liberdade para escrever (ft:TD)

Thyago Domingues(TD)

As lembranças logo remetem ao ano de 1986, no dia 17 do mês de abril. No fundo de uma garagem de trinta metros quadrados, escrevendo em uma máquina de escrever, Paulo Alberti Filho publica a primeira edição da Gazeta Regional. Um jornal que buscava combater a corrupção e defender o meio ambiente. Entretanto, devido a poucos recursos financeiros passou a ser Gazeta Bragantina.

foto2

LIVRE: sede com produção própria (ft.TD)

 Com publicações semanais de notícias somente de Bragança, em 1988, a linha do jornal  intensificou sua luta em relação à proteção do patrimônio público e financeiro e o direito do  cidadão. Maior  surpresa de Paulo, foi quando ao ser  contratado pela família Chedid, conseguiu  eleger o grupo nas  eleições. As intenções de votos eram de 2%, quando o jornal começou a  contar os fatos e  histórias da família, as intenções foram  para 21% “Foi ai que percebi a grande  influência das nossas publicações”, afirmou.

 A maior dificuldade para o jornal foi quando recebeu denúncias e documentos incriminando  Nicola  Cortez, ex- prefeito e membro do ciclo familiar. Ele tinha anexado ao seu patrimônio uma  praça.  Paulo teve que escolher a opção que sempre manteve a linha do jornal: combater a corrupção.  ”Até hoje  a família Cortez não conversa comigo.” desabafou Alberti. O primeiro processo  judicial veio  em 1988 com a manchete: “Até que enfim, José de Lima processado por corrupção“,  hoje o jornal  tem 50 processos. Não há problema, pois não se muda uma vírgula  dos textos que  os repórteres ou colunistas escrevem. Linha editorial que permite até publicações  de critica ao  próprio dono do jornal.

 Totalmente independente financeiramente e politicamente, a estrutura da Gazeta Bragantina tem 800 m2, 19 funcionários, 7 salas, publicação de 10 a 15 mil exemplares e produção própria. Alias é a gráfica do jornal que imprimir outros jornais como O Atibaiense, Atibaia Hoje, Sindicato de Guarulhos, entre outros jornais ou folhetins culturais e religiosos. Para o futuro próximo não há planos para investir em crescimento, entretanto

TV Altiora busca reconhecimento regional

 

(Foto:Arquivo TV Altiora)

RECONHECIMENTO: Altiora busca maior visibilidade na região (Foto:Arquivo TV Altiora)

Gabriela Araujo

A Fundação Bragantina de Rádio e Televisão Educativa ,conhecida atualmente com o nome fantasia de “TV Altiora”,faz parte do grupo da antiga TV Bragança,foi criada no ano de 2001 ,pelo atual Diretor Dr.João Soares de Souza Lima e pelo Dr. Demerval Gonçalves com com caráter institucional e educativo,visando abranger toda região Bragantina prestando serviços de utilidade pública e interesse social.Durante sua trajetória,alguns problemas administrativos fizeram com que a TV reformulasse suas ações para se reestruturar no mercado.

Segundo a atual Diretora Administrativa,Solange Baraldi,é importante conhecer a TV,ver o que ela oferece por ser de sua região,antes de qualquer avaliação ,isso vale até mesmo para os donos de empresas que acabam divulgando em outras emissoras que não são da região e não trazem o lucro para a TV que acaba não conseguindo se manter,adquirir novos materiais e novos profissionais que poderiam expandir a TV,o mercado jornalístico do interior  também sofre,pois sem condições financeiras a empresa não pode contratá-los , dessa forma os profissionais tem que ir para outras cidades em busca de melhores condições trabalhistas.

Solange que é a atual Diretora Administrativa, assumiu a direção da TV Altiora há pouco mais de 8 meses, com o intuito de atrair investimentos,tornar a TV conhecida regionalmente através de seu programas e melhorar o sinal em toda região.Hoje a TV é transmitida em 35 cidades da região através do canal 39 e também pelo canal 22 da NET. A equipe divide-se em administradores,direção, setor de vendas, jornalistas,repórteres,cinegrafistas e equipe técnica que é responsável por colocar toda a programação no ar.

INFORMAÇÃO:Jornal Altiora apresentado pelo jornalista Fábio Silvério(FOTO:Arquivo TV Altiora)

NOTÍCIA: Telejornal Altiora apresentado por Fábio Silvério (Foto:Arquivo TV Altiora)

A TV Altiora possui vários apoiadores culturais que divulgam seu trabalho,a fundação não apresenta nenhum tipo de propaganda com caráter sexual,de bebidas alcoólicas,entre outras,já que seu objetivo é de caráter educativo. Solange ainda conta que entre as melhorias está inserido a adequação da empresa para o sinal digital,na qual o prazo para a implantação do sinal na TV é até 2016,mas pretende implantar até metade do ano de 2015 na cidade.

Além de a parte administrativa,a grade de programação da TV também passou por algumas modificações,atualmente em sua lista existem programas de caráter jornalístico,educativos,religiosos,entretenimentos,entre outros como: Jornal Altiora,Tudo a Ver,Programa Entre Aspas, Dentro da área,Cartas na mesa,Caminhos da Educação,Gente da Minha gente,Conexão Radical,Vagalume,Festa e Alegria,Palavra de Cristo,Augusto Toscano Junior,Cine Cultura,Arquivo Musical e Coletiva de Imprensa.