Resenha Cultural: “As pontes de Madison”

Por Natália Pellicciaro

Uma adaptação para o teatro do romance escrito em 1992 por Robert James Waller, o Best seller que foi levado ao cinema por Clint Eastwood, que ao lado de Meryl Streep, encantou espectadores do mundo todo em 1995.

O espetáculo “As Pontes de Madison” fez apresentações únicas em Atibaia e Bragança Paulista neste final de semana. Com direção de Regina Galdino e no elenco Flavio Galvão, Mayara Magri, Jerusa Franco e Paulo de Almeida, a montagem restitui a fé no amor verdadeiro.

O Brasil foi o primeiro país das Américas a encenar o Romance. Desde a estreia em 17 de julho de 2009, no Teatro Renaissance, com Marcos Caruso e Jussara Freire como protagonistas, a montagem já foi vista por mais de 80 mil espectadores. E agora, em sua reestreia, promete encantar ainda mais, embalados por esta emocionante história de amor.

A peça narra à história de Francesca (Mayara Magri), uma mulher casada que se envolve com Robert Kincaid (Flávio Galvão), um fotógrafo da revista “National Geographic”, que vai ao condado de Madison, em Iowa, nos Estados Unidos, fotografar as famosas pontes cobertas. Sozinha porque a família viajou, ela vive quatro dias de uma avassaladora paixão, o suficiente para modificar a vida deles para sempre.

A história é contada em flashbacks a partir da leitura do diário de Francesca, que revela essa passagem de sua vida, encontrado por seus dois filhos, Caroline (Jerusa Franco) e Michael (Paulo de Almeida), depois de sua morte. À medida que os filhos o leem o público vai descobrindo os segredos do romance.

O relacionamento, que acontece nos anos 60, traz elementos considerados raros atualmente, como a educação na convivência, o respeito e a valorização de cada gesto. Além disso, explica o comportamento do casal, que, apesar dos códigos sexuais e tabus quebrados na época ainda carregavam imposições sociais.

Por fim, a obra agrada espectadores de todas as idades, isso porque todos passam pelos questionamentos propostos. No amor verdadeiro o espetáculo garante muitas emoções.

Foto Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficha Técnica

Autor: Robert James Waller
Tradução e Adaptação: Alexandre Tenório
Direção: Regina Galdino
Elenco: Flávio Galvão, Mayara Magri, Jerusa Franco e Paulo de Almeida
Cenário: Marco Lima
Figurinos e Visagismo: Fábio Namatame
Iluminação: Ney Bonfante
Música Original: Mario Manga
Preparação Corporal: Johannes Freiberg
Assistência de direção: Paulo Rogério Lopes